Na sala de preparação para a missa, os padres cearenses Waldery da Rocha, Marcos Uchoa, Eronildo Oliveira e Edilberto Reis conversam sobre o XI Encontro Internacional.Imagem

Para eles, toda a programação tem causado reflexão, principalmente sobre como deve ser o nosso comportamento diante dos desafios atuais. “Estamos sendo convidados a ver o mundo de maneira Cristológica, a reconhecer o Cristo no outro”, explica Waldery.

 

Padre Marcos está hospedado na casa de uma família brasiliense, mas que não participa das ENS. “Eu tenho comentado com eles sobre o carisma das Equipes. Falei sobre o dever de sentar-se e a esposa disse: vamos fazer hoje mesmo”, contou rindo.

 

Sobre a organização do Encontro, Padre Edilberto parabeniza a coordenação. “É muito difícil realizar um evento para 7 mil pessoas. Os imprevistos, que sempre acontecem, devem ser esquecidos. Inclusive, muitos casais que foram para Lourdes, disseram que Brasília superou”, afirmou.

 

A mãe do Padre Eronildo aproveita a inovação da transmissão online para acompanhar os momentos. “Ela está assistindo pela internet”, informou.

 

As equipes aconselhadas por Padre Valdery ajudaram a financiar a participação dele. “Eles fizeram questão de contribuir”, agradeceu.

 

Segundo Pe Edilberto, as ENS completam a vida do padre. “O carinho que eles nos dão é especial, não sentimos isso em qualquer lugar. É um carisma do movimento que o padre precisa experimentar”, finaliza.

Anúncios