A mãe do cantor Roberto Carlos, Laura Moreira Braga, conhecida como Lady Laura, morreu neste sábado às 18h20. Ela tinha 96 anos e estava internada na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Copa D’Or, no Rio de Janeiro, por causa de uma infeccção respiratória, desde 31 de março.

Hoje, de acordo com o boletim divulgado pelo hospital, houve uma “acentuada piora do quadro, com duas paradas cardíacas e evolução para óbito”.

O atestado de óbito aponta como causas “choque séptico e insuficiência respiratória aguda, decorrentes de pneumonia bacteriana e agravados por insuficiência renal crônica, insuficiência coronariana e arritmia cardíaca”.

Roberto Carlos está em turnê nos Estados Unidos e completa 69 anos nesta segunda-feira (19).

O apelido Lady Laura, que rendeu uma homenagem em forma de música do rei, não era o único. Os amigos mais íntimos a chamavam de Lalá.

Lady Laura não gostava de dar entrevistas. “É que não sou celebridade, famoso é o meu filho”, justificou à revista “Contigo” em 2004, em uma das raras conversas com a imprensa.

Segundo contou, foi ela quem apresentou a Roberto Carlos os primeiros acordes do violão. Também foi ela quem o levou para uma de suas primeiras apresentações públicas, em uma rádio de Cachoeiro de Itapemirim, onde o filho nasceu.

Lady Laura disse também na entrevista que amava os filhos “com a mesma intensidade” –além de Roberto Carlos, ela teve outros três filhos com Robertino Braga, que morreu em 1980.

Uma das aparições com o filho mais famoso foi em 1987, quando Roberto Carlos foi tema do enredo da escola Unidos do Cabuçu, no Carnaval do Rio de Janeiro. Ela passou pela avenida como destaque em um carro alegórico.

“Agora quero sair de porta-bandeira, rodopiando na pista”, disse na ocasião à Folha.

Sobre a música “Lady Laura”, gravada pelo filho em 1978, ela disse que escutá-la pela primeira vez “foi uma alegria imensa” e que “a música e a letra são presentes que jamais me sairão da memória”.

Fonte e matéria completa – Folha Online