Dos 131 açudes monitorados pela Cogerh, 30 ainda continuam sangrando. Um fenômeno atípico para a época, já que as chuvas cessaram no início de julho e hoje 10 de agosto ainda temos reservatórios com 100% de sua capacidade. A exemplo do Orós,  o segundo maior açude do Ceará que sangra desde o dia 24 de abril de 2009. Vejam Quadro Demonstrativo da situação atual por Bacia, dos reservatórios que ainda continuam sangrando.

Bacia Alto Jaguaribe – Açude:  Orós (Orós).

Bacia do Banabuiú – Açudes: Capitão Mor (Pedra Branca), Fogareiro (Quixeramobim), Monsenhor Tabosa (Monsenhor Tabosa), Poço do Barro (Morada Nova), Quixeramobim (Quixeramobim), São José I (Boa Viagem) e Serafim Dias (Mombaça).

Bacia Médio Jaguaribe – Açude: Riacho do Sangue (Solonópole).

Baixo Jaguaribe – Açude: Santo Antônio de Russas (Russas).

Bacia Acaraú – Açudes: Acaraú Mirim (Massapê), Bonito (Ipu), Forquilha (Forquilha) e Sobral (Sobral).

Bacia Coreaú – Açudes: Angicos (Coreaú), Itapiúna (Chaval) e Várzea da Volta (Moraújo).

Bacia Curu – Açudes: Caracas (Canindé), Caxitoré (Umirim), Frios (Umirim) e Tejuçuoca (Tejuçuoca).

Bacia Parnaíba – Açude: Jaburu I (Ubajara).

Bacias Metropolitanas – Açudes: Acarape do Meio (Redenção), Aracoiaba (Aracoiaba), Itapebussu (Maranguape), Malcozinhado (Cascavel), Pesqueiro (Capistrano), Sítios Novos (Caucaia) e Tijuquinha (Baturité).

Bacia Litoral – Açude: Quandu (Itapipoca).

Fonte:Assessoria de Imprensa da Cogerh:

Anúncios