ArturEm São Paulo
O ex-campeão mundial de boxe Arturo Gatti, de 37 anos, encontrado morto no sábado (11) em um hotel de Porto de Galinhas, litoral sul de Pernambuco, pode ter morrido por asfixia, de acordo com laudo preliminar da sua necropsia. A informação é do jornal “Diário de Pernambuco”.O laudo, no entanto, não revela a causa da morte do canadense. O incidente poderia ter sido provocado por outra pessoa ou por ele mesmo, no caso de suicídio. O corpo do pugilista segue no IML (Instituto Médico Legal) à espera de um irmão para ser liberado.

Do UOL Notícias

Anúncios